Faça sua doação e mantenha os projetos socioambientais


Manaus, 16-12-2016
Produtores de açaizais recebem certificação internacional FSC

As áreas de produção de açaí do Arquipélago do Bailique pertencentes a Associação das Comunidades Tradicionais do Bailique (ACTB) receberam na quarta-feira, 14, a certificação dos açaizais pelo padrão SLIMF para pequenos produtores do Conselho de Manejo Florestal o FSC (Forest Stewardship Council).

Distante 160 quilômetros de Macapá, os 100 produtores das comunidades tradicionais do Bailique disfrutarão a partir de 2017 da certificação internacional como uma das conquistas alcançadas com a união comunitária perante o desenvolvimento do projeto Protocolo Comunitário do Bailique com o apoio técnico da Oficina Escola de Lutheria da Amazônia (OELA) e do Grupo de Trabalho Amazônico (GTA) e poio financeiro do Fundo Vale.

A ACTB constituiu um grupo de manejadores e iniciou o processo de organização em busca das melhorias na qualidade e quantidade da produção dos açaizais e com o olhar sensibilizado as questões socioambientais, conquistou a certificação que propicia o acesso direto ao mercado de forma diferenciada.

O diretor executivo da OELA, Rubens Gomes, afirma que essa certificação é resultado eminentemente do empoderamento, autonomia e do engajamento comunitário, e que a participação dos atores externo, deu-se tão somente como facilitadores de processos.

A produção dos açaís FSC é mais um passo dado pelos produtores que pretendem usar parte do lucro para criar um fundo financeiro que dará sustentabilidade a Escola Família Agroextrativista do Bailique, que nasce com a implantação do Centro de Vocação Tecnológico Agrobiodiversidade (CVT) na oferta do Curso Técnico em Alimentos, projeto apoiado pela Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social e Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (SECIS/MCTI) com a coordenação da Universidade Federal do Rio Grande (FAURG) e parceria com a ACTB, a OELA, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa/AP) e o Instituto Mamirauá, o qual terá sua primeira turma em andamento dia 13 de fevereiro.

O Protocolo Comunitário do Bailique é um instrumento de empoderamento local e de gestão territorial e conservação da biodiversidade.



Mais Informativos


Manaus, 22-12-2016
Ciclo de atividades encerra com o desejo de Feliz Natal e um Ano Novo Próspero. Voltamos a atender o público no dia 02 de janeiro de 2017.


Manaus, 21-12-2016
A ideia, além da aprendizagem do judô, é trabalhar nas crianças e adolescentes o olhar sensibilizado ao diagnóstico dos problemas ambientais locais.





Apoio


Rua 22, Quadra O, Nº. 8. Conj. São Cristóvão
Bairro: Zumbi II - Manaus | Amazonas | Brasil
CEP: 69084-580


(92) 3017-6761 / 3638-2667

Patrocínio